A compra de um imóvel é sempre um passo muito importante na vida de qualquer pessoa e para você ter a certeza de que está fazendo um bom negócio, veja aqui o que é necessário para o financiamento da sua casa própria.

O comprometimento máximo da renda do financiado é de 30% da sua renda bruta mensal, que deve ser baseada no mês anterior ao da contratação. É permitida a composição da renda entre os adquirentes, independente do vínculo de parentesco.

Percentual de Financiamento: até 80% para as operações de composições de renda individual, conjuges/conviventes e pessoas com ou sem vínculo de parentesco. O limite de financiamento será calculado com base no menor, entre os valores de avaliação ou de venda.

Tempo máximo de 30 anos. A soma da idade do proponente nascido há mais tempo e o prazo do financiamento não pode ultrapassar 80 anos.

Para utilizar seu FGTS, você não poderá ser proprietário nem promitente comprador de imóvel residencial no atual local de domicílio, onde pretenda fixá-lo, em municípios limítrofes, em municipios pertencentes à Região Metropolitana, ou ainda possuir em qualquer parte do país outro financiamento nas condições estabelecidas para o SFH.

O processo de contratação de um financiamento imobiliário é dividido em duas fases:

Na primeira fase, o cliente deverá fornecer informações e documentos, que serão analisados para verificação de sua capacidade cadastral e financeira. Após aprovação do crédito, será feita a vistoria do imóvel pelas empresas conveniadas e se o imóvel for aprovado pela área de engenharia, o processo passará para a 2ª Fase. Na 2ª fase, o cliente deverá providenciar toda a documentação necessária para a formalização do contrato e se estiver em ordem, será feita a confecção do contrato de financiamento imobiliário.